O vídeo tem nos dias de hoje um papel fundamental, como por exemplo nas estratégias de marketing das empresas e na sociedade em geral. Não apenas promove excepcionalmente os negócios, criando engagement com os clientes e parceiros mas também pode ser utilizado para enfatizar e promover a vida social dos cidadãos em geral. Além de ser visualmente mais interessante, ocupa-nos menos tempo, e os índices de retenção de informação são consideravelmente mais elevados comparando com conteúdos somente em papel. Se uma imagem vale mais do que mil palavras, um vídeo de um minuto é mais cativante e esclarecedor que um texto de milhares de palavras. Contudo, o vídeo também contém o seu lado mais obscuro. Por esse motivo importa ter em consideração mecanismos de defesa face à sua indevida utilização por terceiros.

Em entrevista à revista Visão, Jorge Alcobia, CEO da Multicert, alerta para o facto da utilização de vídeos falsos poder influenciar comportamentos que as pessoas habitualmente não teriam. “Na prática, ninguém é forçado a votar em quem não quer, mas podem ser divulgados vídeos falsos que manipulam os eleitores nesse sentido.”

A utilização de vídeos falsos pode manipular padrões de consumo ou de investimento, como por exemplo, o vídeo falso de um CEO a anunciar a sua demissão para desvalorizar as ações da empresa atacada. “Até se clarificar se é verdade ou não, pode haver muitos danos, refere Jorge Alcobia.

Cabe aos internautas estarem atentos à origem dos vídeos avaliando a credibilidade da fonte, de forma a evitar a contaminação dos equipamentos com softwares nocivos.

COMO SE PROTEGER

 Jorge Alcobia deixa alguns conselhos para evitar a utilização maliciosa da sua imagem:

  • Passwords - Use palavras-passe longas, com frases inteiras para proteger as suas contas nas redes, que contenham números e que sejam fáceis de memorizar pelo utilizador. Escolher um ano e um destino de férias, por exemplo, pode ser um bom truque: “Em 2018 fui de férias ao Algarve”.
  • Apps – Nunca permitir o acesso às suas fotografias e vídeos, a menos que seja uma app de edição de vídeo que requer essa autorização. Deve também recusar a deteção da sua localização pois, os seus vídeos pessoais podem ser roubados através de aplicações de jogos que solicitam o acesso às fotos e vídeos.
  • Limpeza – é importante limpar o histórico de navegação diariamente. Basta pensar que, se aceder à rede de wi-fi de um hotel ou café, essa ligação fica aberta para sempre; se se cruzar com uma rede com o mesmo nome, o telefone vai ligar-se a ela, correndo o risco de não ser uma ligação segura e de alguém mal-intencionado ficar com acesso ao seu tráfego.